• melody erlea

a moda de vivienne westwood no anime naná


o post mais pedido da história desse blog finalmente está aqui!


ai yazawa é quase uma elena ferrante do mangá: sempre publicou sob esse pseudônimo, que junta a palavra amor em japonês com o sobrenome de seu cantor favorito, e quase nada se sabe sobre sua vida pessoal, acadêmica e familiar, afora o fato de que, em 2009, uma doença a fez abandonar uma de suas publicações mais populares, naná, que estava em circulação desde 2000. yazawa já está recuperada, mas a história segue inacabada.


o pouco que se sabe sobre a artista inclui um passado como aluna num instituto de moda, sua paixão, onde desenvolveu seu traço e estilo de desenhar personagens: uma leve semelhança com croquis de moda e uma pegada menos infantilizada do que outros mangás da época direcionados a garotas, como sailor moon e sakura card captors.



a paixão por moda também fica clara em todos os mangás que escreveu, incluindo o popular paradise kiss, em que uma garota, por reviravolta da sorte, vira modelo. é uma reviravolta do destino que também inicia a narrativa em naná: duas garotas de mesmo nome e nascidas no mesmo dia, mas de estilos e personalidades opostas, se conhecem numa viagem de trem e se tornam grandes amigas.



é também em naná que yazawa se permite explorar suas referências preferidas de moda e cultura pop e homenagear sua estilista favorita, vivienne westwood. naná osaki, a rebelde, sempre sempre sempre tá usando algum acessório ou detalhe com o logo de westwood: uma estilização do orbe soberano, uma jóia real britânica, que na versão de vivienne é rodeada por um anel de saturno.



vocalista de uma banda punk, naná segue todo o figurino punk que a gente ama, com saias colegial, jaquetas de couro e corsets - todos saídos das coleções de vivienne westwood, incluindo a camiseta "god save the queen", um dos primeiros designs da estilista, de quando sua marca chamava seditionaries, que virou capa dos sex pistols. pra fechar a referência bem redondinha, o namorado de naná, ren, é baixista em uma banda punk, e é a versão mangá de sid vicious, com corrente de cadeado, cabelo espetado e torso nu com jaqueta de couro.



vários dos looks de naná e seus amigos são reconhecíveis das passarelas e coleções de vivienne westowood, e lá em 2007 a revista japonesa kera (tipo uma capricho, com foco em moda e associada à popularização dos estilos punk e gothic lolita no street style japonês) fez um belo apanhado de peças icônicas da designer inglesa que fazem uma aparição no mangá e anime. entre as mais impressionantes, estão um isqueito em formato do orbe-soberano-saturno, raríssimo, um anel de armadura que dá as caras nos primeiros episódios, a jaqueta com lapela de coração e os muitos tartans e acessórios. no geral, o acervo de naná e seus amigos tem itens de westwood que vão dos anos 80 à 1999 - uma baita coleção pra um monte de punks sem grana dividindo apê.



(tá vendo um conjunto em xadrez azul, saia de pregas e jaqueta, na 2a imagem da galeria? pois eu tenho essa jaqueta! é da coleção de 1994-95, e a minha é em outra cor, no tartan que vivivenne registrou oficialmente como do clã westwood-mclaren. amanhã eu volto pra mostrar!)



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo