• melody erlea

edward gorey, ícone fashion gótico


sabe aqueles dias que a gente tá se sentindo meio gótico? pois quando bate esse calorzão que tá fazendo esses dias eu penso em dias cinzentos e frios e nos livros do edward gorey.


ele ficou famoso por suas ilustrações sombrias e por escrever histórias de humor sarcasticamente melancólicas, que agradam gente que tem uma predileção por uma perspectiva de vida mais tenebrosa, amarga, cínica, porém bem-humorada.


conhecido como "vovô gótico", gorey meio que era vanguardista da tedência gótica que ia se popularizar nos anos 80, tipo um pré-tim burton, um discípulo de edgard allan poe, um gótico-suave muito antes de existir tumblr.

ele publicou ilustrações e livros dos anos 50 aos anos 80, e sua estilo fazia muita referência às estéticas da década de 20, das ambientações aos figurinos de seus personagens. todo mundo nas histórias dele tá sempre impecavelmente vestido - as crianças tem golas peter pan, casacos xadrez e uniformes fofos, e os adultos costmam estar formais e elegantes, às vezes capas luxuosas, frequentemente com volumosos casacos de pele.

os casacos de pele eram um item que gorey particularmente amava - ele chegou a ter 21 deles e pega na galeria a estilêra do homem (peço a vocês pra, por um minutinho, ignorar as problemáticas dessa escolha de estilo) - ele misturava suas pele com calça jeans e keds ou all star, tinha os dedos cheio de anéis e nunca tirava suas argolinhas douradas, uma em cada orelha.

quanto aos casacos de pele - em algum momento dos anos 80 gorey adotou uma família de guaxinins que apareceu em sua casa, e se arrependeu amargamente de ter usado pele. trancou todos os casacos num depósito e, em seu testamento, deixou todo seu dinheiro para causas animais. os casacos foram leiloados em 2011, após sua morte em 2000.

fun fact: a única aventura artística de gorey fora dos livros e ilustrações foi a produção de uma adaptação de dracula, de bram stoker, pro teatro, em 1978, era a versão da brodway da peça que a própria florence stalker, esposa do escritor, tinha escrito e lançado em 1925, e que viraria a inspiração do filme dracula, com bela lugosi no papel do vampiro. florence escreveu a peça apenas pra garantir os direitos sobre a adaptação do livro de seu marido, parte de uma batalha contra a distribuição do filme nosferatu, que ela dizia ter sido plagiado da história de bram stoker. gorey dizia não ter gostado dos resultados de seus figurinos para a peça, mas que fez o que podia. dá pra comprar uma miniatura dos cenários e croquis da peça na lojinha online do edward gorey :3

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo