• melody erlea

john sargent, o pintor do séc XIX que deu as caras no met gala


eu nem sabia de cara quem é maude apatow (depois vi que ela faz euphoria), mas quando vi essa foto no insta do @metmuseum eu vibrei! o tema do met gala, que aconteceu ontem, era gilded age - um período de progresso financeiro nos estados unidos no fim do século XIX. muita gente não usou o tema pra se vestir, mas eu amo um luquinho temático e fiquei só de olho em quem leu o enunciado do convite e seguiu as instruções (professorinha, né).

a princípio esse vestido preto, justo e decotado pode parecer ousado e moderno demais pro tema, mas ele faz referência direta a uma pintura do período: o retrato de amélie gautreau pintado por john singer sargent em 1884.⠀

amélie gautreau cometeu um único erro: ter nascido 100 anos antes da sua hora. ela era tipo uma influencer da época, ditava moda e era imitada por todos, mas sua escolha de look pro retrato de singer teve a reação oposta: o vestido preto de colo de fora e alcinhas finas - uma das alças caída do ombro, levemente sensual - foi considerado pornográfico e causou horror.⠀

singer corrigiu a pintura, colocando a alça no lugar, mas já era tarde: a reputação do pintor e da musa estavam arruinados e eles se retiraram dos círculos sociais até o fim de suas vidas.⠀


de lá pra cá, o vestido de amélie virou campeão de vendas: princesa diana o transformou em símbolo de empoderamento em 1994, com seu revenge dress, e no mesmo ano liz hurley desfilou a versão da versace, com decotes profundos e alfinetes dourados, na premiere de 4 casamentos e um funeral.⠀

pra quem quer saber mais, a história do retrato, entitulado madame x, foi contada no livro strapless, de deborah davis, disponível em inglês, e eu tenho uma guia inteirinha só com posts sobre esse vestido e suas muitas versões!


e como se não bastasse um, houve dois retratos de john sargent inspirando looks nesse met gala. quem me segue faz tempo sabe que eu PIRO numa referência de moda que atravessa os séculos, as mídias, e conecta tudo que eu amo.



a billie eilish conseguiu mandar um duplo twist carpado e, ao mesmo tempo, fazer referência direta ao perído histórico e também à série "gilded age", que estreou esse ano e tá disponível na hbomax, e que se passa, justamente, na era dourada que o baile do met tava homenageando.


na série, a protagonista marian usa esse vestido inspirado no retrato de madame poirson, pintado por john singer sargent em 1885 - repara as rendas em espiral na saia, o decote em trapézio, a flor no busto e a gargantilha de fita de veludo no pescoço, tudo igualzinho.

agora me diz: cê acha que a billie eilish viu a série e se inspirou na marian, ou que a inspiração foi na pintura original? ou talvez os dois?


não sei, só sei que eu vibro quando uma cantora que eu amo assiste a série que eu vejo e curte o pintor que eu gosto.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo