• melody erlea

música alternativa: uma introdução para crianças


eu amo bob's burgers. dos desenhos adultos sobre família superou até simpsons no meu coraçãozinho. vejo um pouquinho de cada personagem em mim mesma, e queria muito mesmo poder bater no peito e afirmar que sou uma louise, aventureira, esperta, ligeira e inventiva, mas a real é que tô bem mais pra tina mesmo, sofrendo os efeitos esquisitos da puberdade, pensando na bundinha do boy o tempo todo e sem nenhum trato social.

bob's burgers é maravilhoso porque todos aqueles personagens são caricaturas de alguém que a gente já conheceu na vida real, é um desenho que tira sarro de arquétipos muito claros, mas sem nunca usar racismo, homofobia ou machismo como mote da piada. acho valiosíssimo quem faz questão de fazer humor, fazer as pessoas rirem pra caralho, mas sem explorar opressões sociais. a piada ali é nas dinâmicas de uma família vivendo do jeito que pode com seu pequeno negócio aos trancos e barrancos, numa cidade minúscula em que todo mundo se conhece.


todo ano eu espero avidamente pelo episódio de halloween, que é sempre o ápice das temporadas. nesse ano parece que o episódio foi feito especialmente pra mim: gene, o irmão do meio, se fantasia de fiona apple sauce (cobertura de fiona apple, uma brincadeira com apple sauce, cobertura de maçã). achei fofo e engraçado, mas não sabia que tinha coisa melhor por vir.


nos créditos finais quase caí do sofá: fiona apple a própria canta a canção, sobre ser assombrada por um porco (que é o que acontece nesse episódio com tina, a irmã mais velha obcecada por bumbuns de rapazes). a letra não é da fiona, mas ela canta como se tivesse cantando sobre suas dores mais internalizadas e escondidas. porque, imagina, ser assombrada por um porco é realmente complicado.

there's an oink, oink in the night and it gives you such a fright he's got a tail that's curly and he's coming for you, girly you got pig trouble pig trouble, little Tina and you can try your best to shout when you're smooching on that snout but you kissed a fetal pig and now you two are boyfriend-girlfriend you got pig trouble pig trouble, little Tina


pra celebrar essa convergência de dois interesses que são quase obsessões minhas (música indie e desenho animado), decidi relembrar meus momentos favoritos em que o universo da música alternativa se emaranhou com o universo infantil criando as melhores canções infantis do mundo moderno. é tipo uma playlist de playlist de dia das crianças um pouquinho atrasada, ou o que eu gosto de chamar de MÚSICA ALTERNATIVA: UMA INTRODUÇÃO PARA CRIANÇAS. atenção mamães e papais hipsters, alternativos e moderninhos, aqui sua chance de já doutrinar musicalmente sua criança em idade pré-escolar!


- b.b. king! - the one shoe blues

vou começar com sandra boyton, humorista e escritora americana conhecida por seu trabalho com literatura infantil. pra mim, os maiores feitos de boynton são na composição musical pra crianças. além de escrever letras ótimas, engraçadas e tocantes, ela sempre consegue parcerias com músicos e cantores inacreditáveis, o primeiro dos quais sendo b.b. king interagindo com maravilhosas marionetes de meia e cantando um amargo blues sobre não estar encontrando o pé direito do seu sapato e sua mãe tá lá gritando que é hora de ir embora. você vão notar no vídeo que o sapato esquerdo tava no pé dele o tempo todo. andra não escreveu a música para bb king - há outra versão anterior - mas o músico a interpretou de maneira, claro, lendária. as amarguras e preocupações do mundo infantil são radicalmente diferentes das do mundo adulto, e ainda bem que há gente fazendo questão de fazer música pra elas também. pohan, tenta lembrar o stress de já ter olhado no armário e embaixo da cama e sua mãe tá aquela pilha te esperando, berrando de algum lugar onipresente Ó QUE SE EU ENTRAR AÍ E ENCONTRAR CÊ VAI VER. isso precisa de um blues cantado por bb king, sim senhores.


- mark lanegan - sneakers

mas sandra boynton não parou no b. b. king: ela tem uma coleção de cds temáticos cujas canções são interpretadas por músicos e cantores de maior ou menor popularidade mas todos muito bons. um dos meus preferidos, do disco "dog train: a wild ride on the rock and roll side", é mark lanegan, ídolo grunge e o homem dos meus sonhos, cantando sobre um urso que usa tênis, que permitem que ele ande por aí sem fazer barulho. pohannnn, mark lanegan tem a melhor voz pra interpretar um urso amargurado que não usa roupas mas faz questão de sempre calçar seus tênis. não sei que desespero da falta de grana fez o mark lanegan assumir essa barra, mas se existia um eu lírico ideal pro lanegan dar voz é claro que era um ursão de tênis, né. olha essa voz de urso que o mark lanegan tem, senhor jesus. mark lanegan depois colaborou novamente com sandra boynton na canção frog trouble, do disco homônimo, que também é legal mas não se compara ao urso rouco de tênis.


- spin doctors - tantrum

imagina a genialidade de uma mulher que escreve uma música sobre uma criança berrando esperneando que não quer não quer não quer - e aí dá a música pros spin doctors tocarem. não se enganem pelo começo que parece uma balada romântica: tá ligado sliver do nirvana, que é basicamente um moleque berrando pra vó dele levar ele pra casa? tantrum do spin doctors é melhor.


- weird al yankovic & kate winslet - i need a nap

saca aqueles dias que a gente não quer fazer nada além de voltar pra casa e tirar uma soneca? não sei bem porque essa música tá num cd de músicas infantis já que me parece bem apropriada pra vida adulta.


- of montreal - brush brush brush

o programa yo gabba gabba era bem louco, com bonecos gigantes que interagiam com um homem adulto usando roupas estranhas e convidados da vida real fazendo papéis completamente absurdos. o que eu amava é que eles vira-e-mexe convidavam artistas indie e alternativos pra compor algumas músicas no programa, e essa do of montreal sobre escovar os dentes vai convencer qualquer criança com pouca higiene bucal a adentrar o mundo do hálito refrescante.


- dr. dog - what story do you want to hear?

também do yo gabba gabba, uma cançãozinha linda demais sobre a escola e sobre story time, cheia das harmonias clássicas dessa banda que eu gosto tanto. o dr dog tem uma outra música no yo gabba gabba, chamada when you're a gardener, mas não se compara com a poesia e o quentinho no coração dessa aqui


- dr. dog - unicorn

dr. dog, além de contribuir no programa yo gabba gabba, gravou uma versão de uma música clássica de shel silverstein nesse disco tributo, em que vários artistas fodas regravaram as canções do escritor infantil. silverstein é conhecido por best-sellers como a árvore generosa e a parte que falta, mas também escrevia poemas e músicas para crianças e adultos. essa, regravada pelo dr. dog, é uma das minhas favoritas: a história de como os unicórnios não prestaram atenção na arca de noé indo embora e sumiram na inundação. triste, mas tão linda. tem uma versão politicamente correta que veio anos depois, em que alguém escreveu uma estrofe a mais ressuscitando os unicórnios que vivem na nossa imaginação porque acharam a morte deles pesada demais pra crianças. gente, e rei leão, será que um dia vai ser alterado também?


- andrew bird - twistable turnable man

no mesmo disco de tributo ao shel silverstein do qual o dr dog participou, o andrew bird gravou essa versão maravilhosa do poema que dá nome ao disco e um dos mais famosos poemas de silverstein. lindimais, gente, o andrew, a música, e esse encontro. esse disco em homenagem ao shel ainda tem músicas interpretadas por artistas como my morning jacket e john prine, e outros tantos tão indies mas tão indies que nem no y outube tão disponíveis, ou seja, um prato cheio pro seus filhinhos, sobrinhos, priminhos já crescerem com aquela sementinha do esnobismo que só quem conhece bandas obscuras possui.


- b.b. king - the letter b

a vila sésamo ficou internacionalmente conhecida pelo conteúdo altamente pesquisado e pelas participações mais do que especiais, tipo destiny's child. eu particularmente amo esse blues da letra b, do rei b.b.


- goo goo dolls - pride

depois de ter o chororô de iris pregado na minha cabeça desde aquele filme com nicholas cage nada melhor do que ver os goo goo dolls cantando com elmo sobre ter orgulho das coisas que conseguimos fazer quando damos nosso melhor. aquela auto-ajuda de leve, mas quando é pra criança pode.


- feist - 1, 2, 3, 4

1 sonho: que eu tivesse sido abençoada com a chance de ter aprendido a contar até 4 com a feist.


- sesame street ao vivo no tiny desk da npr

não há atestado maior de sucesso no mundo indie do que se apresentar ao vivo nos escritórios da npr. o fato de que a vila sésamo inteira foi lá mostra que manter nossa criança interior viva é muito mais fácil quando se é indie.

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Pinterest Icon
  • Preto Ícone Tumblr
  • Preto Ícone Spotify

RECEBA A NEWSLETTER