• melody erlea

RESOLVIDO O MISTÉRIO DA AMELIA EARHART!

mas calma, não é o mistério que você tá pensando.

imagina o seguinte: durante toda sua infância no interior do minnesota, dentro de uma cristaleira, enrolada num saco plástico enrolado num papel de seda, está um capacete de couro que sua mãe diz ter pertencido à amelia earhart.


não era um dos capacetes de amelia - era O capacete de amelia, o que a gente vê ela vestindo se fecha os olhos e tenta imaginar sua aparência. aquele capacete clássico de aviador do início do século passado, de couro com abas que cobrem a orelha - o capacete que firmou a imagem de amelia na cultura pop.


em 1929, 8 anos antes da aviadora pioneira desaparecer numa tentativa de pilotar seu avião ao redor do mundo, o icônico capacete de amelia earhart já tinha sumido. ela tinha acabado de chegar em cleveland, vinda da california, conquistando 3o lugar na 1a corrida aérea feminina do mundo, a women's air derby, apelidada de powder puff derby ("corrida pó de arroz") por um humorista levemente machista.

apesar de não ter sido 1a colocada, amelia já tinha um status de celebridade, e sua chegada causou o MAIOR fuzuê. e da onde vinha essa celebridade toda, anos antes de ela sair em sua mais ambiciosa, popular, e nunca terminada viagem?


do maldito capacete. eu não tô nem brincando.


em 1928, um ano antes da women's air derby, ainda desconhecida e iniciando sua carreira, amelia foi a uma entrevista de emprego que mudaria sua vida: um empresário rico estava financiando o 1o vôo transatlântico tripulado por uma mulher. ela não ia pilotar, apenas estar no avião - ainda assim, para a época, era um feito inacreditável.


o piloto charles lindbergh havia finalizado o 1o vôo transatlântico solo pouco antes, em 1927, e se tornado um fenômeno - a ideia era criar a "lindbergh mulher" - e amelia earhart seria o rosto da "lady lindy"

alguns dias antes do vôo, amelia foi fazer uma sessão de fotos que seriam usadas na divulgação do grande evento. ela foi vestida com botas de amarrar, um sobretudo de couro marrom, e seu capacete de couro, batidíssimo, que ela usava pra pilotar desde que começou. as fotos foram feitas de maneira a emular a vibe das fotos de seu predecessor, lindbergh, pra criar a mesma áurea de heroísmo e pineirismo.


quando amelia voltou do vôo sã e salva, não foram os pilotos do avião que foram ovacionados e idolatrados - foi ela. as fotos promocionais foram publicadas no @nytimes e VIRALIZARAM. o mundo tava hipnotizado pela lady lindy. o capacete havia se tornado um símbolo.

1929, na chegada da corrida aérea (amelia é a 4a da direita para esquerda)

um ano depois, na corrida aérea de 29, não é à toa que uma multidão de fãs, do tipo que só os beatles e os backstreet boys conheceram, quis recebê-la; e no frenesi frenético da coisa toda, seu capacete e seu óculos de aviador desapareceram nas mãos dos fãs.


mais tarde naquele dia, um rapaz ofereceria o capacete, que ele achou no chão, pra sua crush - que não tava nem aí pro cara, mas guardou o capacete até sua morte, quando ele foi finalmente herdado por seu filho, anthony twiggs.

twiggs estava há 20 anos tentando provar que o item era genuíno; tendo sido dispensado - e até ridicularizado - pelos leiloeiros de maior prestígio nos eua, já prestes a acreditar que o conto histórico de sua mãe era um apenas um mito, esse ano ele finalmente conseguiu o match definitivo por um expert - o modelo, as marcas de uso... esse realmente é o capacete de amelia earhart.


o capacete está sendo leiloado, e twiggs diz estar feliz pelos 80 mil dólares (ou mais!) que espera receber pela venda, mas que a verdadeira recompensa é ter finalmente provado que sua mãe não tinha inventado a história toda.

em 1936, já uma celebridade (e já sem seu capacete)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo