• melody erlea

o tal vestido de marilyn



finalmente cheguei pra falar do TAL vestido da marilyn, que saiu de um museu pra adornar o corpo de uma bilionária numa festa bilionária.


o vestido é um dos 1os que causou furor numa longa tradição de "vestidos nus" de celebridades norte-americanas. ele não é histórico apenas porque foi vestido por marilyn monroe pra cantar feliz aniversário pro então presidente dos estados unidos, john kennedy - e sim porque o tecido e técnica usados pra criar a roupa são únicos e irreproduzíveis.


baseado num croqui de bob mackie (que fazia os looks arrebatadores da cher nos anos 70 e

cher veste bob mackie de seda soufflé

80), o designer jean louis utilizou a seda soufflé, feita pela histórica empresa têxtil bianchini-fériér, que não existe mais. a seda soufflé é uma seda muito muito fina e delicada, além de ter uma trama um pouco mais espaçada que sedas comuns e atuais - tudo isso contribui pro efeito de transparência do vestido. essa seda não é mais produzida e foi ativamente proibida nos anos 80, porque era altamente inflamável. jean louis ainda costurou à mão 6 mil pedrinhas de cristal espalhadas perfeitamente pela roupa.


o vestido foi feito sob medida para monroe - costurado diretamente no corpo da atriz, completamente nua, pra que só coubesse nela. depois de pronto, jean louis pintou o vestido à mão com um tom que emulava o exato tom da pele de marilyn.


design de um estilista icônico? check! tecido histórico que não existe mais? check! um número obceno de cristais caríssimos? check! modelagem moldada à perfeição para um único corpo humano? check! pintura à mão pelo próprio estilista? check! mas não é só isso que faz dessa roupa ter valor inestimável.


design de orry kelly em seda soufflé, para o filme "os homens preferem as loiras"

os anos 50 nos estados unidos foram uma época de censura ferrenha, e essa parceria de jean louis e marilyn criou um look de aparência 100% nua, sem que se visse um centímetro de pele além do que era permitido. até então, nenhuma diva havia usado nada parecido fora das telas do cinema.

marilyn era estudiosa de história do cinema, principalmente da era do cinema mudo, e admirava imensamente o trabalho da atriz marlene dietrich. é possível que ela tenha se inspirado num dos vestido "transparentes" dos filmes de dietrich, também feitos por jean louis. ou seja, marilyn tava fazendo o que a gente ama: referência à história, ao cinema, deixando a moda dialogar com seu passado e, a partir dessa conversa, se tornar mais valiosa.


agora eu pergunto pra vocês: a kim kardashian, ao usar o vestido, continua a tradição de tornar a moda mais valiosa? ela estava, como marilyn, conversando com a história da moda, dos têxteis, do cinema e dos estados unidos? é possível que um artefato de tamanho valor seja retirado de um museu e enfiado à força em outro corpo, sem que haja danos ao seu material e estrutura? será que sobrou algo que nós, a humanidade, consideramos sagrado o suficiente a ponto de não poder ser comprado ou alugado por bilionário nenhum? o que mais pessoas ricas podem tirar de museus por puro narcisismo, só porque eles tem dinheiro? existe algum museu que recusaria um cheque bilionário em favor da conservação de uma peça histórica?



vocês que me digam.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo