• melody erlea

semana 28 - uma saia midi estampada, 6 visus coloridos

tenho no pinterest uma pasta que nomeei "arm√°rio dos sonhos", e entre as fotos de roupas que eu adoraria ter e vestir estavam essas, de saias todas com um conceito em comum: a estampa que remete a arte abstrata.

como vocês podem ver, a obsessão não era pouca. quando eu encontrei, totalmente sem querer, essa saia plissada na vida real, tive aquele misto conhecido de sentimentos - por um lado, quis sair pulando pela loja de felicidade (ACHEI UMA ROUPA DO PINTEREST!!!! ACHEIIIIII UMA ROUPA DO PINTERESSSSST!), por outro, meu coração foi partido porque o preço da saia estava bem acima do que eu costumava gastar com roupa. experimentei, tirei, experimentei de novo, olhei pro preço na etiqueta, decidi deixar a saia lá, voltar pra casa e pensar. saí da loja, dei uma volta de 3 minutos, achei que era tempo o suficiente pra ter tomado uma decisão e levei a saia pra casa.

sabe quando a gente l√™ por a√≠ que √© melhor gastar mais dinheiro em uma pe√ßa √ļnica, bela, de qualidade e que voc√™ vai usar muito, do que gastar pouco dinheiro em v√°rias roupas de qualidade ruim que voc√™ vai ter que substituir ap√≥s pouco tempo? essa saia √© a prova disso. valeu cada centavo. e pra ser honesta, depois que eu comprei e usei umas duas ou tr√™s vezes, achei que eu tinha esgotado as possibilidades da saia e a passei adiante - pra minha irm√£. algumas semanas atr√°s a resgatei (minha irm√£ n√£o tava usando) e foi o melhor presente que eu dei pra mim mesma pela segunda vez.

a li√ß√£o aqui √© essa: aquelas roupas que a gente ama mas acaba n√£o tendo muita criatividade pra usar? guarda por um tempo, tira de vista, e depois de uns seis meses tente um reencontro (mas aten√ß√£o: isso vale pra ROUPAS n√£o pra ex-namos). a redescoberta da roupa funciona melhor se voc√™ n√£o lotar seu guarda-roupa de coisas novas durante esse tempo, afinal esse √© o exerc√≠cio - descobrir preciosidades entre as coisas que a gente J√Ā tem. at√© porque voc√™ j√° gastou seu precioso dinheirinho nessas roupas, n√£o √© melhor descobrir novas possibilidades em algo no qual voc√™ j√° investiu do que gastar michelzinhos com coisas novas que podem acabar tamb√©m paradas no fundo do arm√°rio?

uma coisa que aprendi nesses seis meses repetindo roupa √© que a gente sempre vai querer uma coisinha nova. mesmo sem comprar nada esse ano e exercendo minha capacidade de usar MESMO as roupas que j√° possuo, eu j√° tenho minha wishlist pra quando for voltar a comprar. at√© eu, com meu discurso do n√£o compre e conhe√ßa a fundo as roupas do seu arm√°rio, n√£o estou imune aos desejos. ainda mais agora, que passo uma parte do meu tempo no instagram, que t√° cheio de molieres usando roupas lindas de marcas sustent√°veis, feitas no brasil, pensadas com carinho e cuidado. QUERO COMPRAR TUDO. a diferen√ßa entre a mel de agora e a mel de um ano atr√°s, √© que agora eu t√ī me entendendo muito melhor: sei como me vestir pra satisfazer a mim mesma, sei que roupas tem funcionado, e sei muito bem as defici√™ncias do meu guarda-roupa. ou seja, t√° bem f√°cil sacar a diferen√ßa entre querer e precisar. e √© nessas que a gente aprende a lidar com os desejos, a ver os produtos nas lojas com outros olhos e a evitar comprar o que √© desnecess√°rio.

olhei esses dias pra uma bolsa azul pequena que comprei na renner ou na c&a uns dois anos atrás - lembro que vi aquilo e quis muito, eu PRECISAVA dela, afinal ela era linda e azul e ia substituir uma bolsa amarela que tava acabandinho. resultado: continuo com a bolsa amarela, e a azul depois de pouquíssimo uso tá gasta e feiosinha e no meu montinho de coisas a serem doadas. hoje consigo reproduzir com clareza esse caminho - do PRECISO MUITO a NÃO QUERO MAIS - em tudo que vejo nas lojas. e isso é importante: conseguir enxergar o futuro daquela peça se ela for pra dentro da sua casa. e o mais legal disso tudo é que agora pouquíssima coisa me atrai nas lojas. sempre penso "minhas roupas são melhores que essas". quão incrível é isso? e vejam bem, não é porque minhas roupas são ALL THAT nem nada assim; tenho muita coisa da renner, c&a e riachuelo, alguns achados de brechó e da zara e coisas que herdei da minha família. roupas como essa saia plissada são a minoria. e mesmo assim, tenho preferido o meu guarda-roupa a qualquer loja quase sempre.

e depois desse belo text√£o vamos aos visus!

terça, 11 de julho

na segunda fiquei em casa curtindo as f√©rias escolares e o friozinho com o namo. na ter√ßa eu n√£o sabia muito bem o que ia acontecer com o clima - aqui em s√£o paulo t√° rolando aqueles dias engana-trouxa, sabe? a gente acha que t√° frio mas na verdade t√° calor e vice-versa. ent√£o meti uma meia-cal√ßa na bolsa caso ela se fizesse necess√°ria (ali√°s, meia-cal√ßa na bolsa se tornou uma regrinha aqui desse lado da tela), e pra garantir prote√ß√£o contra o frio fui de camiseta de manga longa. acho que t√ī aperfei√ßoando o uso da blusa amarrada na cintura do jeito errado - teve at√© lacinho com as mangas dessa vez.

mesmo com a meia-calça na prontidão e o casaco na cintura, fiquei torcendo pra não esfriar mais - se eu tivesse que vestir a blusa verde todo o MOJO do visu ia embora, né. mas deu tudo certo, gente, podem respirar tranquilos.

quarta, 12 de julho

um grande amor: saia midi e moletom. a melhor combinação praqueles dias que vão ser mais tranquilos e merecem um visu confortável, mas ainda assim estiloso. achei que essa saia merecia a companhia do totoro, e achei que totoro merecia ser combinado com essa saia. gostei do resultado, mas com totoro meio que não tem erro, né? taí um companheiro pra todos os momentos.

fun fact: quando comprei esse moletom ano passado (antes de come√ßar a pensar na origem das coisa tudo, n√©, gente, afinal o moletom veio da china, custou barat√≠ssimo e √© algo que eu provavelmente n√£o compraria hoje em dia), quis dar uma de rom√Ęntica e comprei um pra mim e um pro namo, pra gente poder passear na liberdade e fazer sucesso em conjunto e um dia virarmos um casal famoso que nem esse aqui. mas o que aconteceu? o moletom tamanho G era pequeno e o tamanho M era min√ļsculo, ent√£o fiquei com os dois (o que √© rid√≠culo porque eu s√≥ uso um).

quinta, 13 de julho

outra coisa que voltou recentemente do limbo dos meus desapegos foi essa saia assimétrica, e eu tava louca pra tentar usá-la desse jeitinho, por cima de saia midi. achei essa semana propícia pra fazer isso, até porque também queria conseguir usar a saia plissada de jeitos menos comuns. gostei muito do resultado e vou repetir a ideia bastante por aqui, se preparem.

quinta também foi um dia ótimo porque além de eu estar muito feliz com as roupas que cobriam meu corpinho, eu doei uns 10 quilos de material didático que tinha aqui em casa sem uso e mais umas coisas das quais queria me livrar (um gaveteiro de escritório, caixinhas, latas, um organizador de bolsa....) sabe aquelas coisas que a gente não usa e não quer mais, mas não dá pra vender e também não são coisas que se joga fora? descobri o grupo free your stuff no facebook e lá dá sempre pra achar alguém que vê uso nas coisas que não servem pra nós. já comentei aqui que não uso mais sutiãs, e até uma dona nova pra eles eu achei! vale a pena procurar o free your stuff da sua cidade. sexta, 14 de julho

eu queria um visu meio summer girl, mas considerando que n√£o estamos no ver√£o e embora fa√ßa um calorzinho durante o dia n√£o √© a melhor √©poca pra se vestir de ver√£o, acho que mandei bem. usei a saia da semana 14 como blusa (uma das minhas melhores inven√ß√Ķes esse ano) e coloquei meu cardigan companheiro de aventuras por cima. os keds que calcei foram completamente mastigados pela matilda na parte de tr√°s - viraram mules, praticamente, mas sigo usando porque me comprometi a usar as coisas at√© o fim.

sábado, 15 de julho 

no s√°bado quis tentar a ideia da sobreposi√ß√£o de saias de novo, e reutilizei uma ideia da semana 14 de abrir os bot√Ķes dessa saia midi roxa e deixar a de baixo aparecendo. amei! complementei com camiseta branca basicona e quando esfriou coloquei esse tric√ī azul-marinho, que n√£o super amo mas me quebra muito o galho. s√°bado foi dia de visitar guarda-roupa de cliente de consultoria, coisa que eu amo amo amo fazer mas que d√° uma mega canseira - sempre importante estar confort√°vel.

a cliente da vez mora em frente ao memorial da américa latina então aproveitamos pra almoçar lá, ver o movimento, e achei tudo muito gostoso. gosto muito de ver esses espaços da cidade sendo utilizados, sendo ocupados, ganhando uso e vida, pena que nessas arquiteturas niemeyer o sol acaba castigando a gente - tem poucas sombras, pouca cobertura, são espaços que não foram feitos pra acomodar gente, só pra ser vistos de longe.

hoje começa a semana 29 e ela vai ser especialíssima! lembram na semana 9 quando tentei revolucionar uma camisa e falhei miseravelmente? pois é, a hingrid, do blog não repete, me convidou pra um desafio: usar a mesma camisa a semana toda de maneiras diferentes. vou tentar de novo, acho que dessa vez estou bem mais preparada, e o mais legal é: dá pra ir no instagram dela e ver o que ela tá fazendo com a camisa também! pra quem me segue no insta, é legal ficar de olho no stories: vão rolar alguns tutoriais pra dar mais versatilidade à camisa (vai ter inclusive o tutorial da camisa-saia que me pedem desde a semana 9!). no stories do não repete também vão haver surpresinhas, segue a gente lá!

e na semana 29 (que d√° pra companhar pelo insta, ou ver tudo aqui na segunda que vem):