• melody erlea

suzi quatro e o macacão que revolucionou o rock



cês sabem que eu piro numa mulher radical do rock, e a primeiríssima que eu conheci, na infância, ouvindo os cds e fitas k7 do meu pai, foi a suzi quatro. a mulher berrava que era uma loucura e até hoje me supreende que meu pai curta o som dela - ele gosta de um classic rock mas raramente as coisas mais pesadas. mas é que a suzi teve um impacto TÃO grande na mídia no começo da década de 70 (bem quando meu pai era um adolescente) que faz sentido ele ter gamado nela.


suzi quatro lançou seu primeiro disco, entitulado com seu nome, em 1973 e imediatamente estourou na inglaterra - sua voz, os riffs intensos, o visual, gente, O VISU todo trabalhado no couro, na rebeldia, na sensualidade róquenrôu - tudo isso formou o pacote completo pra que ela virasse porta-voz de uma pequena revolução no mundo do música. antes de joan jett, antes de debbie harry; suzi quatro foi a primeira grande estrela feminina do rock.



foi na sessão de fotos da capa de seu primeiro single, can the can, que suzi afirmou seu icônico look: um macacão de couro, que ela mesma escolheu, na teimosia, mesmo ouvindo de sua equipe que era um look antiquado (????? nem daqui de 2021 uma mulher vestindo um macacão de couro é antiquado, imagina em 73). suzi havia se inspirado na personagem de jane fonda em barbarella, filme de ficção científica (e marco fashion-cinematográfico) de 1968. tanto a roupa quanto a expressão facial da cantora na foto se tornaram sua marca registrada, e inauguraram uma nova estética feminina e rebelde associada ao rock 'n' roll.



mas a verdade é que muito antes disso suzi já tava nos circuitos de música alternativa. sua banda, the pleasure seekers, formada em 1964 com a irmã patti e outras duas amigas, fazia muito sucesso na cena musical - principalmente porque as outras bandas de mulheres da década de 60 eram apenas vocais e se apresentavam com bandas de apoio, e as seekers tocavam seus próprios instrumentos e produziam um som mais "cru", menos doce, mais selvagem. até hoje os dois singles que elas lançaram em vinil são altamente procurados por colecionadores de discos e amantes de garage rock dos anos 60.


mas foi can the can e o macacão de couro que marcaram suzi pra sempre na história do cultura pop, tornando a cantora um símbolo feminista dentro da música e considerada pioneira no ramo além de exemplo de mulher fodona badass pra nos inspirar a fazer qualquer coisa sim, mesmo que nos digam que é um ambiente masculino e hostil.



suzi acabou dona de uma pequena coleção desses macacões - além do preto que se tornou ícone, ela também se apresentava com um macacão branco e dois metálicos INACREDITÁVEIS dos quais o dourado hoje está emprestado para o victoria and albert museum. o preto original das fotos do single ela tem até hoje - e usa até hoje: "aos 70 anos, eu visto o macacão, subo o zíper, e me sinto totalmente eu mesma".

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo