• melody erlea

em tempos de gossip girl, 'denise está chamando'


uma crítica da folha ilustrada de 1995 sobre o filme "denise está chamando", lançado no mesmo ano, abre com o chamativo título: 'DENISE ESTÁ CHAMANDO' ODEIA O MODERNO. altamente exagerada essa percepção, daqui de 2021, quando o "moderno" do qual o artigo fala é simplesmente o telefone fixo, que é basicamente o protagonista desse curioso filme que eu nem sei como descobri.⠀

o filme retrata uma série de desencontros entre amigos, ex-namorados, rolos e conhecidos, cujas relações nós vamos pouco a pouco compreendo através das conversas telefônicas entre eles. nenhum deles se encontra em nenhum momento, e as amizades, dramas e flertes se desenvolvem totalmente pelas linhas telefônicas. ⠀


de primeira assim eu compreendo que o pobre crítico da folha de 1995 considerasse isso ÓDIO AO MODERNO, mas daqui de 2021, das entranhas desse monstro horroroso que é a internet, que durante uma pandemia também é por onde grande parte das nossas relações humanas acontecem, o filme parece apenas um presságio inocente do que estaria por vir, em um mundo doce e ingênuo cuja maior fonte de frustração tecnológica era apenas um telefone comum.⠀

numa reflexão mais ponderada (aloka, como se eu fosse capaz de qualquer reflexão ponderada), o filme me parece menos uma crítica ao aparelho telefônico e mais um toque sobre como esse mesmo objeto afasta e une pessoas em mesma medida, igualzinho a internet faz hoje em dia. e que, no fim das contas, se usamos o telefone - ou a internet - pra nos esconder em casa e desviar de relações aprofundadas, a culpa não é do telefone, mas sim da gente, das pessoas, e de como decidimos usá-lo.⠀


principalmente, muito menos do que ~ódio pelo moderno~ senti um certo carinho com as possibilidades que uma conversa telefônica nos abre - pessoas se conhecem, se apaixonam, amigas brigam, entes queridos falecem, e o telefone tá lá, conectando tudo isso. igualzinho a internet! (onde achei esse incrível filme noventista aleatório com legenda em português e tudo!)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo