• melody erlea

uma semana inspirada em gucci


se vocês me perguntarem o que eu mais gosto nesse visu doidinho, eu vou dizer que é a combinação da sandália azul de bolas com a meia vermelha de radinho. não é a primeira vez que eu uso esse combo num luquinho; gosto demais de como o azul e o vermelho contrastam de um jeito esquisito, sou a última pessoa a acreditar em "harmonia no vestir" (mas se quiser pode, como quase tudo no universo das roupas) e amo essa estranheza. ⠀

no fim, o absurdo do poá com a estampa de radinho acaba transmitindo exatamente o que eu acredito: que nada faz sentido, não existe razão para nada e tudo combina com tudo.⠀

[se você parar pra pensar que a gente tá na superfície de uma bola de pedra girando em velocidade descontrolada ao redor de uma bola de fogo, harmonizar a paleta de cores e estampas do luquinho me parece ser a última coisa na lista de prioridades: dada a absurdez da existência, prefiro me divertir com minhas roupas]⠀

e pega essa: se tem uma grife que aposta no absurdo e contrastante, no teatral, no sem sentido.... é a gucci. por isso topei NA HORA quando @diariodeumcloset me convidou pra participar de uma semana especial de luquinhos inspirados na última coleção da marca.

é legal porque é facilmente replicável, permite muita criatividade na interpretação de cada look e, embora sejam visus de grife, dá pra achar tudinho bem parecido nos brechós e armários de vó desse mundão de meudeus. e meu armário é 90% feito de brechó e de coisa da minha vó, ó que apropriado!⠀

a sandália é @okokoabel, a camiseta do @weardelasoul é de brechó, a bolsa e a saia são vintage, eram da minha vó e eu amo DEMAIS.⠀


comprei esse conjunto de vestido e bolero dos anos 50 no @devantvintage certa de que jamais usaria os dois juntos - eu não sou de estampa ornando, conjuntinho, coisa combinando. cês sabem.⠀

mas a gente tá aqui disposta a tentar tudo e qualquer coisa pelo menos uma vez, e eu até que consegui dar um jeito de deixar o conjuntinho vintage um pouquinho mais punk, levemente mais radical... mais assim a minha cara, né?⠀


vou chamar isso de gucci-suave: quase igual, só que mais divertido do que carãozero, sabe? embora eu esteja aí toda fazendo carão na primeira foto, mas é só POSE gente, inclusive porque bem na hora de fotogragar caiu um botão do vestido bem na minha barriga e ficou aparecendo meu umbigo em várias fotos. dá pra ser modelo gucci desse jeito, produção?⠀


esse deve ser o visu mais estranho da história desse blog, e olha que teve muita coisa esquisita, viu.mas amei o conceito do shorts jeans cortado de uma calça véia com meias brancas esportivas e sapato chiquetoso que apareceu em vários looks da coleção nova da gucci e resolvi tentar.


amei poder tirar do cabide esse meu vestido estonteante que comprei em 2013 num bazar de huis clos, alguns meses depois da estilista, clô orozco, um dos grandes nomes da moda brasileira, cometer suicídio.⠀

fui ao bazar com minha mãe e hermana e tinha roupas ainda com alfinetes pregados, pré-ajuste, ali nas araras sendo vendidas na liquidação. imaginei clô a própria marcando esses ajustes com alfinetes, dois ou três na boca aguardando serem colocados no lugar, um na mão direita enquanto com a esquerda ela segurava o pedaço de pano a ser alfinetado. óculos na ponta do nariz, a coisa toda.⠀

triste pensar que uma artista das roupas tenha ido de maneira tão amarga, vendo sua arte ser substituída pelo esquema mercadológico da fast fashion. mas feliz de pensar que no meu guarda-roupa tem uma peça autêntica de moda brasileira, que parece gucci mas é huis clos, feita aqui em terras brasucas.⠀


encerro com esse slipdress de renda que garimpei no @unibesbazar, sandálias do bazar da @ecotece e meias esportivas que a princípio não tem nada a ver com o resto do visu, mas na escola-gucci de fazer moda a gente sempre dá um jeito de meter uma meia com sandália, senão não tem graça.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo