top of page
  • melody erlea

ghillies: os sapatos escoceses pop



um dos momentos mais icônicos de vivienne westwood, eternizado na história da cultura pop: naomi campbell caindo na passarela do desfile anglomania de 1993, vestindo as mega plataformas na releitura dos tradicionais sapatos escoceses ghillies.


naomi, conhecida na época por ser uma modelo difícil de se trabalhar, rindo da queda: é histórico por si só. mas sendo vivienne westwood uma mestra na arte de subverter e ao mesmo tempo homenagear tradições e a história, a coisa se torna muito mais interessante.

muito da moda de westwood é sobre revisitar, desconstruir e reinventar estéticas passadas - e ela sempre amou trazer referências históricas e subvertê-las em suas criações e passarelas. utilizou muito o tartan, originário da escócia, cuja independência a estilista apoiava, e foi dessa estampa que vestiu johnny rotten da cabeça aos pés pra que ele cantasse sobre o fascismo da rainha.



e é de tartan que naomi estava vestida ao cair nesse desfile - e de tartan eram 80% das roupas da era anglomania de westwood. mas as referências escocesas não acabam aí: as mega plataformas que derrubaram naomi são inspiradas num sapato histórico da escócia, que existe há mais de 500 anos na região: os ghillies.



os ghillies foram sapatos desenvolvidos pelos povos da região da escócia e irlanda para resistirem ao solo molhado e lamacento. eram feitos de couro de cervo, amarrados com cordões através de furos, quase como cadarços, e esses cordões podiam ser amarrados nos tornozelos para maior firmeza. não tinham língua nem se fechavam por completo, pra permitir que secassem mais rapidamente, e são comparados aos mocassins dos indígenas da região da américa do norte, tanto em seu propósito (sapatos resistentes para caçar e resistir às imtempéries) quanto na maneira de produzi-los.



os ghillies foram evoluindo de diversas maneiras ao longo do tempo: deram origem aos chamados ghillie brogues, que aqui no brasil são conhecidos como oxfords, viraram sapatos de dança, similares às sapatilhas de balé, e nos anos 30 sofreram uma repaginada e viraram tendência entre as moças da europa e estados unidos!



uma história tão rica só poderia receber mais um capítulo incrível nas mãos de vivienne westwood, que nos anos 90 reimagina os clássicos ghillies num formato quase absurdo, completamente descolado dos usos práticos que eles haviam tido ao longo da história, o elevando a novos patamares - literalmente.


naomi depois explicou que o que causou sua queda não foram os sapatos, e sim as meias que teve que usar no desfile, que escorregavam - e provou que não tava blefando ao aparecer pós-desfile, de braços dados com kate moss e vivienne, pleníssima em suas enormes plataformas ghillies.



(e vivienne westwood lançou uma versão mais praticável, com menos da metade da altura, algum tempo depois. ufa!)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page